As polêmicas do Clássico das Emoções

No comentário que fiz no programa TV Jornal Manhã, desta segunda, titubiei um pouco por causa do tempo e por conta das polêmicas do clássico Náutico x Santa Cruz. Por isso, acho que devo fazer novos esclarecimentos aqui no Blog do Torcedor.

Impressionante como a rivalidade entre as torcidas e os clubes ganharam força mesmo num clássico que não teve teor de decisão causou muitos questionamentos. Percebo que o torcedor está mesmo motivado com o Campeonato Pernambucano. Isso é bom. Mas a arbitragem está mal, muito mal.

Bom, o Clássico das Emoções marcou a estreia de árbitros atrás das traves. E, sinceramente, após ver e rever os lances polêmicos do jogo, não entendi os seus papéis. O lance do pênalti em Thiago Matias, quando a partida estava 1×1, poderia ser marcado pelo árbitro que fica atrás da barra alvirrubra. Da cabine de imprensa, não tive como ver se foi ou não pênalti. Mas, na câmara de trás da barra, vi com clareza o pênalti.

Na entrevista que concedeu ao radialista Geraldo Freire, no programa Super Manhã, da Rádio Jornal, o chefe da comissão de arbitragem, Francisco Domingos, disse que os árbitros estão lá apenas para serem consultados. Como o árbitro principal Nielson Nogueira não o consultou e não marcou pênalti, o lance seguiu. Entendo Francisco Domingos. Ele está seguindo uma determinação. Mas fica difícil aceitar a presença do árbitro atrás da barra. Um lance como esse poderia ele poderia ter um poder de decisão. Assim como o assistente lateral tem ao ver um impedimento ou uma falta lateral no campo.

Falando em falta lateral, outro lance que a arbitragem falhou feio. O volante Everton, do Náutico, merecia o cartão vermelho. Ele chutou o jogador do Santa Cruz quando o mesmo já estava caído no chão. Mas nem vou criticar tanto o assistente, pois o árbitro Nielson Nogueira viu o lance claramente e, usando um critério questionável, mostrou apenas o cartão amarelo.

Bom, acho que o Náutico venceu o clássico mostrando um melhor futebol. O Timbu tem um elenco mais qualificado do que o Santa Cruz. Cochilou no início da partida, quando sofreu o gol, mas, depois, se recuperou e praticamente dominou o clássico. No entanto, se o árbitro assinala o pênalti sobre Thiago Matias, a história poderia ser outra. Mas acho que a derrota para o Timbu não pode ser motivo para os tricolores perderem a cabeça. Ao final da partida, o técnico Zé Teodoro mostrou essa preocupação. Declarou que os jogadores esqueceram o jogo e passaram a reclamar da arbitragem. O Santa Cruz perdeu a batalha, mas não a guerra. Bola pra frente.

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: