Nada de comodismo

Técnico do Santa Cruz está batendo nessa tecla com os jogadores

O comodismo, geralmente, está vinculado ao fracasso. A acomodação, uma sensação de que não há mais nada por vir ou para aprender, é o primeiro sinal de uma derrocada, principalmente em um esporte imprevisível como o futebol. E este é, justamente, o temor do técnico do Santa Cruz, Zé Teodoro. Com as duas últimas vitórias seguidas no Sertão, contra duas equipes complicadas, o início do Tricolor no Campeonato Pernambucano, com 100% de aproveitamento, impressiona cada vez mais, rodada a rodada. Para não perder o embalo e ver a equipe virar um “cavalo paraguaio”, o treinador coral vem batendo numa velha e conhecida tecla: os pés no chão.

“Administrar uma primeira colocação é difícil. Essa é a hora que o treinador atua. A equipe tem que estar com os pés no chão, ainda somos surpresa e precisamos crescer na competição. O grupo está consciente de que ainda precisa buscar os resultados”, explicou o comandante, puxando a responsabilidade para si. “Não podemos nos deixar acomodar. E eu sou o responsável por isso”.

E não se pode classificar o discurso do treinador como demagogo, já que, um dia após a vitória por 2×1 sobre o Salgueiro, no Sertão, Zé Teodoro esteve no Arruda para comandar um trabalho com os jogadores que não foram titulares no duelo. “Estamos em um momento da competição que tenho que dar atenção a todos os jogadores e acompanhar e trabalhar quem também não joga. Todos os atletas do grupo têm que estar no ponto. É meu trabalho cuidar desses detalhes”, garantiu. “Nesse momento é que eu cresço, cobro muito. Sou muito enjoado e detalhista”.

A ideia de Zé Teodoro é deixar todo o elenco a postos para entrar em campo quando necessário. Afinal, a cada rodada, os riscos de desfalques ficam cada vez maiores, a exemplo do zagueiro Leandro Souza e o lateral-esquerdo Alexandre Silva, pendurados com dois cartões amarelos. Apesar das possibilidades de perder um jogador para o duelo contra o Náutico, no domingo, o treinador não quer poupar ninguém. “A nossa intenção é manter a base. Já vi jogadores ficarem várias rodadas pendurados e não serem suspensos. Temos um grupo e todos estão à disposição”.

Outra preocupação do treinador é trabalhar para manter o foco dos jogadores somente no jogo contra o Petrolina, amanhã, no Arruda. Afinal, a boa campanha do Santa Cruz, aliada à boa apresentação do Náutico na última rodada, já criam uma expectativa em torno do Clássico das Emoções, no próximo domingo. “Vamos dar um passo de cada vez. O nosso pensamento agora é o Petrolina. Vou observar o tape do jogo contra o Sport e analisar a equipe deles. O nosso respeito é com todos”, completou Zé Teodoro.

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: