Santa Cruz pula fogueira e garante liderança isolada

Do JC Online

O Santa Cruz foi eficiente no começo do jogo, inteligente na maoiria da primeira etapa e contou com a boa atuação de seu goleiro na etapa final para garantir a quinta vitória consecutiva e a liderança isolada do Campeonato Pernambucano 2011. Se passou longe de um primor de técnica, o time coral mostrou uma qualidade importantíssima para essa fase da competição: disposição para lutar pelos três pontos até o último minuto. O triunfo de 1×0 sobre o Salgueiro fez a equipe subir para 15 pontos e ainda comemorar a derrota do Porto para o Náutico.

Se o primeiro tempo pudesse ser resumido em apenas uma frase seria: A vitória da eficiência sobre a afobação. O Salgueiro, dono da casa, optou por pressionar o Santa Cruz em seu campo de defesa. E até conseguiu jogar mais no campo do adversário. No entanto, dava a impressão de que queria fazer o gol de qualquer jeito. Enquanto o tricolor só espreitava o momento certo de atacar. E na primeira vez que o fez, acertou.

Aos três minutos, Alexandre Silva fez boa jogada e levantou na área. Toda defesa do Salgueiro correu para marcar o primeiro pau. Esqueceram que Thiago Cunha fechava na segunda trave. Sozinho, ele bateu de primeira e fez 1×0. Na sequência, só deu Salgueiro. Clébson, Fágner e Hugo Henrique tiveram boas oportunidades. Os dois primeiros erraram a pontaria. O terceiro chutou no meio do gol e facilitou a vida de Thiago Cardoso.

O líder só voltou a dar sinal de vida aos 30 minutos e novamente numa chance mais clara do que todas que o adversário criara até o momento. Na cobrança de escanteio, o goleiro Marcelo trombou com um companheiro de defesa e a bola sobrou a poucos centímetros da linha fatal. Thiago Cunha fez o mais difícil e mandou por cima.

A partir dos 35 minutos, o ritmo de jogo caiu vertiginosamente. O time do Carcará deu mostras de que a maratona começou a trazer prejuízos. Não conseguiu criar da mesma forma que no início da partida e o Santa não precisou fazer muito esforço. Preferiu manter o placar a desgastar-se inutilmente.

O segundo tempo começou com o time da casa fazendo o que Thiago Cunha fizera na etapa anterior. Logo aos seis minutos, Hugo Henrique cebeceou e a defesa coral não afastou. Fágner chega para completar e manda por cima. O sufoco fez com que o técnico lançasse seu time mais para a frente. O apagado Mário Lúcio deu lugar ao atacante Landu. A tentativa era segurar mais um jogador de meio de campo para evitar a blitz.

Apesar de manter a maior posse de bola, o Salgueiro não conseguia acertar o passe final. A bola rodava, rodava, ia de um pé para o outro mas ninguém conseguia finalizar. Pelo lado do Santa, as saídas de Thiago Cunha e Mário Lúcio fizeram o ataque, que já não estava essas coisas, cair vertiginosamente.

De tanto tentar, o Salgueiro começou a acertar o pé de maneira perigosa. Aos 27, Clébson fez grande jogada e serviu George. Ele mandou no lado contrário de Thiago Cardoso, que conseguiu se recuperar e defender. Um minuto depois foi a vez de Edu Chiquita cruza e Hugo Henrique mandar de cabeça no ângulo. Thiago Cardoso garantiu novamente os três pontos ao operar um milagre.

Para completar a agonia tricolor, alguns jogadores deram claros sinais de desgaste físico. Assim, não havia outra forma de jogar que não fosse fazer das tripas coração e defender-se de qualquer jeito. Para dizer que não fez mais nada, o Santa foi ao ataque aos 40 minutos com o lateral-direito Jackson, mas o misto de chute e cruzamento tomou o endereço da linha de fundo.

Dois minutos depois, Landu deu o ar da graça após passe de Jackson. Ele foi empurrado e o árbitro Emerson Sobral não anotou pênalti.

CRAQUE – Como não poderia deixar de ser, os dois heróis tricolores lideraram a escolha do craque do jogo pelos internautas do JC Online. O autor do gol, Thiago Cunha recebeu 48% dos votos, ficando em primeiro lugar. O segundo foi o goleiro Thiago Cardoso, autor de pelo menos duas grandes defesas. Ele foi lembrado por 32% dos votantes. O terceiro colocado foi o jogador que infernizou a defesa coral, o meia Clébson, com 6%.

Ficha do jogo:

Salgueiro: Marcelo; Rogério, Henrique, Eridon e Aldivan (Rogério Rios); Pio (Wendell), Lizmar, Edu Chiquita e Clébson; Fágner e Hugo Henrique (George). Técnico: Cícero Monteiro.

Santa Cruz: Thiago Cardoso; Jackson, Thiago Matias, Leandro Souza e Alexandre Silva; Jeovânio, Éverton Sena, Wesley (Jonatan) e Mário Lúcio; Thiago Cunha (Renatinho) e Laécio (Landu). Técnico: Zé Teodoro.

Local: Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro. Árbitro: Emerson Sobral. Assistentes: Albert Júnior e Paulo Steffanello. Gol: Thiago Cunha, aos três do primeiro. Cartões amarelos: Lizmar, Jonatan, Alexandre Silva, Thiago Cunha e Leandro Souza. Renda: R$ 9.140. Público: 4.448.

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: