Antônio Luiz Neto – A velha promessa de um futebol forte

Antônio Luiz Neto, 54 anos. Vereador do Recife, advogado e professor. Na última quinta-feira, eleito presidente do Santa Cruz Futebol Clube. Uma disputa vitoriosa e que lhe rendeu mais do triplo dos votos do seu oponente, o engenheiro Sérgio Murilo. No dia seguinte à vitória, o novo mandatário coral recebeu a reportagem do Superesportes para uma entrevista exclusiva. Concedida já na sala da presidência do clube.

Na conversa que durou pouco mais de 25 minutos como o repórter José Gustavo, Antônio Luiz Neto falou da importância de comandar um clube da dimensão do Santa Cruz. “É o maior desafio da minha vida pública.” O novo presidente da nação tricolor contou um pouco do que pretende para o futebol coral. Confirmou que o departamento será comandado por um gestor – o ex-zaguiero Sandro – ao lado de um conselho que vai ser composto por no máximo quatro dirigentes. Fez um perfil do próximo treinador e reafirmou que o Santa Cruz vai chegar muito forte no Campeonato Pernambucano. “Vamos entrar para ser campeões.”Antônio Luiz Neto afirmou ainda que uma das metas de sua gestão será fazer uma administração compartilhada com o torcedor. Por sinal, a torcida tricolor será o alvo da sua gestão. Uma grande campanha de sócios está por vir capitaneada pelo ex-presidente Jonas Alvarenga.

Passada a euforia pela vitória, a ficha já caiu? Afinal há muito trabalho pela frente.

Já sim, completamente. Em todos os momentos eu tive consciência. Antes, durante e até na hora da comemoração, da vibração da torcida, da saudação ao público, eu enxerguei tudo que vem pela frente. Sei que é um grande desafio, mas que tem que ser encarado com o pé muito no chão.

Apesar do senhor ter uma vida pública de quase 20 anos, esse é o seu maior desafio?

Sem dúvida que é. É um desafio que tem que ser enfrentado dentro do perfil do clube, ou seja, coletivamente. O maior desafio desta minha gestão será restaurar o perfil administrativo do Santa Cruz de forma coletiva. O planejamento tem que ser feito em função da torcida. A minha missão maior é mostrar a cada um dos dirigentes do clube, que querem participar da vida da entidade, que só há possibilidade de gerir o Santa se for de forma coletiva. O contraditório tem que existir para que as pessoas cresçam dentro do debate. Temos que buscar um novo pacto associativo com o nosso torcedor. Assim eles irão se sentir prestigiados. A ideia é que o sócio frequente os jogos sem pagar e que tenha outros benefícios.

Por falar tanto em parceria com a torcida, como o senhor espera formar um futebol forte e dar alegria a este torcedor tão sofrido?

A diretoria tem que ser transparente. Não vamos ser salvadores da pátria. Nos vamos fazer um time para disputar bem e para valer o Campeonato Pernambucano. Vamos entrar no estadual para disputar de igual para igual com os nossos principais adversários. Temos condições de fazer isso. Temos patrocínios que já estão no clube e serão renovados e ainda ampliados. Estamos estudando uma parceria com uma empresa que atua no futebol (comenta-se ser a Traffic), que já iniciamos o diálogo com ela e, também, a parceria com o nosso torcedor. Vamos disputar o Pernambucano para vencer e chegar na Série D com o time pronto para ultrapassar essa barreira.

Essa parceria com o torcedor, que o senhor sempre cita, vai acontecer em cima de uma nova campanha de sócio?

Sim. Uma campanha de sócio que é capitaneada pelo ex-presidente Jonas Alvarenga. Ele tem um projeto muito bom que está sendo atualizado. Vamos caminhas de uma forma parecida ao do Internacional. Precisamos consolidar os sócios para ter uma renda sistemática que venha desses corpo associativo. Vamos encontrar uma maneira para premiar o torcedor em dia para que ele se sinta motivado com sorteios de prêmios. Vamos fazer parcerias com escolas, lojas, farmácias.

Vocês já contrataram o ex-zagueiro Sandro para ser o gerente de futebol. Mas como estão pensando em formar o departamento que vai gerir o futebol do clube?

Vamos ter um comitê gestor, que será composto por três ou quatro dirigentes do clube. Eles irão tratar o perfil dos jogadores e do treinador com sua comissão técnica junto com o presidente do clube. Por outro lado vamos ter um gerente administrativo para o futebol para cuidar da parte burocrática. Vamos ter também o gerente de futebol que será o Sandro. Ele fará o elo entre a diretoria, os jogadores e o treinador, mas também terá a opção de opinar nas contratações. Existe também a possibilidade da gente concretizar as parcerias que estão sendo articuladas com uma empresa de futebol (Traffic). Neste caso já está estabelecido que o Santa Cruz terá voz ativa nesta parceria. Vamos poder opinar sobre quem virá jogar no clube e esses investimento serão pactuados para que o clube tenha percentual nos passes dos jogadores que vierem e também nos nossos que eles tenham interesse. Existe uma parceria que pode vir para pagar a folha do futebol na íntegra. (não quis revelar, mas há rumores de ser as Casas Bahia).

Vica, técnico do ASA/AL, é a principal opção hoje para treinador do clube?

Hoje temos três opções. No futebol é complicado adiantar nomes para não despertar interesse nos adversários. O que posso dizer é que o profissional que vier terá o perfil que tinha Paulo Emílio, Carlos Alberto Silva, Evaristo de Macedo, por exemplo, que contratamos na década de 70 e 80. Ou seja, treinadores já respeitados nas suas regiões, vitoriosos em seus clubes, mas que ainda eram técnicos emergentes. Profissionais que não não tinham ainda decolado no cenário nacional e não eram estrelas de primeira grandeza. Um treinador que queira crescer com o Santa Cruz.

Existe um cronograma para a formação do time e da comissão técnica. Afinal vocês terão pouco mais de dois meses para montar tudo?

Não existe um cronograma já determinado. Nós iniciamos algumas conversas durante a campanha, mas não podíamos decidir nada. Mesmo assim, diante da grandeza como se postou o ex-presidente Fernando Bezerra Coelho, nós já iniciamos o projeto com a contratação de Sandro. Tivemos algumas conversas sobre o futebol profissional e amador também. Foi enriquecedor o trabalho da campanha, pois conversamos muito com ex-dirigentes, pessoas atualizadas e todas apaixonadas pelo Santa. O fundamental é que já sabemos o que queremos.

Esses três ou quatro dirigentes que o senhor falou já podem ser oficializados?

Não devo e não posso adiantar. Ainda estamos fazendo ainda as sondagens, mas são pessoas atualizadas e que entendem muito de futebol. Queremos fazer um grupo homogêneo, um grupo que concorde em tudo, mas que discutam bem, que tenham ideias diferentes e que saibam fazer futebol. Temos o primeiro definido (comenta-se ser Alberto Lisboa), o segundo bem adiantado e o terceiro que estamos buscando dentro do nosso grupo.

Como o senhor pretende administrar o passivo do clube? O atraso dos funcionários administrativos é de sete meses?

Vamos buscar alternativas financeiras para iniciar a gestão. O que posso adiantar é que já estamos com algum avanço nesta área. Quando chegar no momento da posse – provavelmente, na próxima quinta-feira – já estaremos em condições de dar uma boa opção para os funcionários. Vale destacar também que a administração que está saindo deixou mais benefícios para o clube do que problemas para resolver.

O senhor vai aproveitar como o terreno do CT de Beberibe? Existirá a aquisição de outro centro de treinamento?

O CT Waldomiro Silva é um patrimônio do Santa Cruz. Ele é perto do Arruda. E nós pretendemos torná-lo útil ao clube, afinal temos um celeiro de possíveis jogadores naquela região. O Santa Cruz já descobriu atletas na Campina do Barreto, no Alto do Pascoal, no campo do União, na Macaxeira, já conseguiu também em Olinda e precisamos fazer núcleos nestes campos de peladas. O CT de Beberibe é um patrimônio que não pode ser deixado de utilizar. Agora, por outro lado, o ex-presidente Fernando Bezerra Coelho certamente poderá levar adiante o projeto de um no CT e tenho certeza que vamos conseguir isso.

Qual será a sua principal meta?

Viabilizar um futebol forte. Mas, paralelamente a isso, consideramos que investir nas divisões de base é fundamental. Eu não vejo futuro em clube nenhum do porte do Santa Cruz que não seja com uma futebol de base forte também. Precisamos preparar jogadores. Vamos criar um pool de empresários corais que irão ajudar a criar bolsas para esses atletas. Vamos fazer contratos transparentes onde o Santa Cruz tenha uma participação nos direitos federativos do jogador. O empresário investidor fica com uma parte e a família do atleta também. Nós precisamos investir e ter 40 ou 50 jovens em constante renovação para fornecer material humano de qualidade no time principal e fazer dinheiro para o clube.

Em quanto ficará a folha do departamento de futebol para o próximo ano?

Temos os nossos patrocínios todos renovados da gestão Fernando Bezerra Coelho. Além disso temos propostas que irão ser examinadas nos próximos dias. A marca Santa Cruz tem muito valor. Nós pretendemos fazer algumas parcerias, mas teremos todo cuidado do mundo com elas. Nada pode ser feito para prejudicar o clube. Na minha gestão, em momento algum eu vou fazer algo sem transparência. Ninguém vai ter coragem de se dirigir a mim para fazer qualquer proposta que venha prejudicar o clube. Vamos fazer uma folha do tamanho do nosso orçamento. Ela hoje já pode ultrapassar os R$ 300 mil. Vamos trazer jogadores que queiram crescer junto com o clube. E dependendo do avanço da campanha de sócio vamos trazer jogadores de peso, jogadores que tenham nome reconhecidos e venham para resolver. O Santa Cruz merece isso, mas com os pés no chão. Vamos fazer uma folha para pagar em dia.

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: