Começa caça aos votos

Depois do registro das duas candidaturas à presidência do Santa Cruz, grupos disputam o apoio dos sócios com estratégias diferentes

A indefinição sobre o apoio de Fernando Bezerra Coelho a uma das candidaturas para a próxima gestão a comandar o Santa Cruz gerou certa morosidade no ambiente político tricolor. Somente agora, mais de um mês após o anúncio da antecipação do pleito coral, pode-se dizer que a calmaria chegou ao fim. De um lado, o vereador do Recife Antônio Luiz Neto, que terá o atual mandatário na presidência de seu Conselho Deliberativo e Joaquim Bezerra, que desistiu de uma candidatura de oposição, como seu vice-presidente do Executivo. Do outro, o engenheiro Sérgio Murilo, que, como rival no pleito, conta também com o apoio de ex-presidentes. Depois dos registros das chapas, ambos vêm tentando conquistar a confiança dos sócios do clube com estratégias que vão de promessas de projetos grandiosos a telefonemas.

Apesar de apresentarem algumas propostas semelhantes, as candidaturas têm diferenças profundas. Principalmente, no que diz respeito à maneira de gerir o clube em seu dia a dia. Tanto uma como a outra acreditam que a solução para a situação temerária em que o Santa Cruz se encontra após os sucessivos fracassos das últimas temporadas começa com a estruturação das categorias de base. No entanto, divergem sobre a maneira como alcançar tal objetivo. O grupo de Antônio Luiz Neto já está negociando com uma empresa detentora de direitos federativos de jogadores, que forneceria a base do elenco coral. Segundo o candidato, esta empresa ficaria ainda responsável pelo pagamento da folha salarial e concederia uma parcela dos direitos do jogador ao clube.

O grupo de Sérgio Murilo também acredita que as parcerias são a melhor saída para o clube, a curto prazo. No entanto, as negociações seriam feitas de maneira diferente. O candidato espera contar com o apoio de empresários interessados em investir no clube, em troca de uma participação no lucro das negociações dos jogadores. Segundo Sérgio, a atual realidade de patrocínios da equipe, somada a estas parcerias e à renda proveniente de um quadrocom 15 mil sócios em dia tornaria o clube viável financeiramente. Além disso, o Santa Cruz teria o apoio de Rivaldo, na forma de fornecimento de atletas.

Outra diferença importante diz respeito ao departamento de futebol. Antônio Luiz Neto espera montar um Comitê Gestor, que será formado por três integrantes, indicados pelo grupo de FBC, Joaquim Bezerra e pela presidência. Além disso, contará também com o ex-zagueiro Sandro como gerente de futebol. Para Sérgio, a figura de um diretor remunerado ou de um gerente de futebol não tem mais espaço no Arruda. Uma diretoria encabeçada por tricolores que já passaram pelo cargo será responsável pelo setor. Entre eles, Rosemberg Rafael e Constantino Junior, diretores de futebol na gestão de Édson Nogueira.

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: